Selinho clubinho da costura

segunda-feira, 29 de abril de 2013

Como me sinto na loja de tecidos


Entrei na loja devagarinho, pensando que desta vez eu iria comprar somente o ziper para finalizar aquela necessaire. Senti que os tecidos lisos, estampados, enrugados, rendados e tão carentes ali nas prateleiras me olhavam, como se pedissem "me leva pra casa, me transforma em lindos projetos..."

Aii!

Saí correndo para o setor de aviamentos, queria fugir daquela tentação que sempre me agarrava pelos pés e me afundava num mar fofo e delicioso de tecidos... Pedi para a vendedora um zíper comum de 15cm e enquanto ela buscava fiquei ali viajando entre os botões, ilhóses, fitas, linhas e imaginando como cada pecinha se encaixaria em projetos futuros; "ah, tudo bem, levar mais estes botões não faz mal, não é um exagero, até porque vão ficar lindos naquela bolsa que eu imaginei e vou fazer,  sabe-se lá quando".

Indo para o caixa atravessei o setor de embalagens e coloquei na minha cestinha algumas etiquetas, fitas para embalagem, alfinetes ("que claro que estavam faltando"!!) e mais um monte aplicações e rendinhas para os meus imaginados projetos futuros (incrível como quando estamos em uma loja de tecidos e aviamentos a gente tem milhões de ideias interessantes, e como elas adoram mudar ou sumir quando chega a hora de usar aquele material). Tudo baratinho, não havia problema em levar algumas peças.

Ahh, claro, não podia esquecer de pegar aquele pedaço de viés que eu sempre deixava para comprar outro dia. (Aproveitei a oportunidade oras!)

Certo, fui comprar um zíper e estava com a cestinha cheia de coisas. Tentava convencer a mim mesma que tudo aquilo seria sim utilizado e não ficaria guardado esperando a costura perfeita, como infelizmente acontecia com grande parte dos materiais que eu comprava. Desta vez seria diferente, tudo ia ser transformado em produtos nesta semana!

Hora de ir para o caixa e tratar de sair rapidinho de lá, antes que eu acabasse comprando mais e mais coisas. Mas por que o setor dos tecidos tinha que ficar no meio do caminho (estratégia de marketing boa hein) ??? "Ahhh, vou só dar uma olhadinha"...



Pra quê????? Por que eu fui dar uma olhadinha????

"Quero 50cm deste, 1m daquele e espera, olha aquele ali!! Me dá uns 60cm deste também"

Fui atacada pelos tecidos, que culpa eu tenho? Não resisti, levei todos para casa. Saí de lá com um sorriso de orelha a orelha, porque nada mais terapêutico do que adquirir "montanhas" de tecido (e mais umas fitas, viés, aplicações...)

Agora vou lá, trabalhar com toda essa galera nova que eu trouxe...


Postado por Débi {LuscoFusco Criações}

24 comentários:

Cantinho da Zazá on 29 de abril de 2013 09:45 disse...

Ufa! Encontrei alguém para me dizer que eu sou Normal!!!!
A questão é exatamente essa: somos atacadas pelos tecidinhos lindos e tão abandonados...que podemos fazer?!?! rsrsrsrsrs
Bjs
Zazá

Márcia on 29 de abril de 2013 10:10 disse...

Nossa...me senti em frente a um espelho agora !!! Igualzinho a mim !!! rsrs
Boa semana pra vc e que seus projetos se realizem!!!!
beijim

Rebeca on 29 de abril de 2013 11:21 disse...

Eu tb sou assim!!!!! Vamos criar uma associação para as tecidos-dependentes!!!!

Cariana Costureira on 29 de abril de 2013 11:58 disse...

Acho que todas que são apaixonadas por artesanato sofrem desse mal, é quase impossível resistir...
bjo

Simplesmente Doroteia on 29 de abril de 2013 13:00 disse...

VOCÊ ME DESCREVEU EM UMA LOJA DE TECIDOS E ARMARINHOS É EXATAMENTE ASSIM QUE FICO , PERDIDA EM MEIO A TUDO, LEVO UM MONTÃO DE COISAS E FICA MESES GUARDADOS ATÉ USÁ-LOS , MAS A SENSAÇÃO DE COMPRAR É TÃO BOA QUE ACABO LEVANDO. BEIJO

Di Rodrigues on 29 de abril de 2013 13:52 disse...

O problema é que a gente compra, compra, compra tecido e aviamentos, mas na hora de realizar um projeto, uma coisa não combina com a outra, então precisamos daquele tecidinho especial, daquele aviamento que ainda não temos, assim nunca estamos satisfeitas,mas é preciso ser forte para resistir a tentação consumista e não podemos ter dó de usar os materiais que temos.
Bjs.

Marcia on 29 de abril de 2013 15:26 disse...

Hahaha,Eu fico igual criança na loja de doces!
Bjus e mãos a obra!

Raquel Santos on 29 de abril de 2013 15:40 disse...

kkkkkkkkkkk você não está só nessa sandice, compulsão ou seja lá o que for amiga!kkkk Quase entrei em depressão quando a caçula, uma loja aqui no Centro do Rio(eu chamava de minha loja, vê? rs)pegou fogo.Imagina, uma loja de 3 andares só com essas coisinhas que adoramos e ainda;cama, mesa,banho e alguns objetos de decoração, tem noção? Não era pra ficar deprimida? rsrs.Bjs

Liliane de Paula on 29 de abril de 2013 17:47 disse...

Hoje, cai nessa tentação.
Fui comprar nem lembro o que e voltei com agulhas, fitas, tecidos, e até uma mini-maquina de costura.
Eita, tentação!

Vânia Pinho on 29 de abril de 2013 18:58 disse...

KKKKK é bem assim mesmo Débi e com certeza você fará lindos trabalhos e usará cada item da sua comprinha.

bjuss

Carmem on 29 de abril de 2013 19:31 disse...

Olá Debi
Não deu para passar sem comentar. Acho que é super saudável isso. Sempre estaremos preocupadas em fazer projetos novos. Mas na hora de procurar aquele material que ha muito tempo ja compramos ele desaparece. Pra mim a única solução é levar pouco dinheiro, rsrs.
Abraços e bons trabalhos!!

Patricia on 29 de abril de 2013 20:15 disse...

kkkkkkkkkk, eu me vi em vc....adorei o seu relato

Tuca on 29 de abril de 2013 21:11 disse...

Oi, como lhe entendo, como dizer não a coisas tão fofas e coloridas, e que precisam ser adotadas. A gente é normal, anormal e quem não gosta ou não sabe dar utilidade rsrsrs. Viu, até justificativa já temos. Ótima semana. Bjs.
Tuca.

Marlene Pires on 29 de abril de 2013 22:32 disse...

Ai que eu pensei que era única...uffa que alívio!!!
Eu não posso entrar numa loja pq senão "meu Deus" é um estrago total na carteira...rsrsrs...
Enfim sofremos da mesma síndrome, a de sempre ter justificativa para as comprinhas.
bjos e fique com Deus,
Marlene

Jack Lins on 29 de abril de 2013 23:23 disse...

Olá,
Eu também sou assim, só que eu ainda não costuro, fica tudo guardadinho pra um quadro, um caderno, e uma coisa ou outra que eu farei um dia, rsr
Fique tranquila você não está só.
Beijos
Jack
www.meucantinhos.blogspot.com.br

Claudia on 30 de abril de 2013 11:58 disse...

Oi, Débora! Eu também me vi no seu relato... como é bom a gente se identificar com outras pessoas. O seu texto é muito bom e com os comentários fica ainda melhor. Um abraço a todas!!! Claudia.
www.costurinhadaclau.blogspot.com.br

Heloisa Honorato on 4 de maio de 2013 08:53 disse...

Oi Debora.
Parece que tenho esse mesmo problema....será que é doença? Meu marido diz que meus tecidos teem filhotes...que vao procriando...mas quando vejo uma coisinha linda...nao resisto.Bjs Heloisa helena

Juliana Sales on 8 de maio de 2013 22:09 disse...

Olá, Amei seu blog já estou seguindo!!!

Juni Biscuit on 16 de maio de 2013 12:04 disse...

...adorei, ando me sentindo assim, apesar de ser novata nas costuras, mas não consigo resistir aos tecidinhos clamando para irem comigo pra casa, ah e tem os botões, fitas, rendas...afff !
Foi bom saber que não sou a única, me sentia sempre tão culpada!!!!!
Beijos flor.

Closet de Artes on 31 de janeiro de 2014 14:19 disse...

Gente, ocorre o mesmo comigo, dezenas de vezes vou ao comércio para comprar algum aviamento, mas ao passar em frente as lojas de tecidos, não consigo resistir a tentação de entrar, com a intenção apenas de olhar, mas ao ver as novidades, passo a pedir meio metro deste, meio metro daquele e daí acabo levando a sacola cheia de mimos!

helenahauck on 3 de fevereiro de 2014 12:13 disse...

noosssa tão eu .Não tenho mais onde guardar nem tempo pra fazer mas me encanta mais que a loja de bolsas ou de calçados.

Anônimo disse...

Entendo voce, perfeitamente, Debi, pois este é o mal de todas nós artesãs. Cada pedacinho de tecido, um botão ou uma rendinha, tudo nos é necessário. Fazer o quê se Papai do Céu nos deu tanta criatividade, né? Continue que só vai lhe fazer bem, e a nós também. Obrigada pelas dicas e prazer de ler seus textos. Abraços da Nedimar

LEA FERREIRA S M DE LIMA on 22 de março de 2014 13:24 disse...

Débi, esse texto poderia ter sido escrito por mim ou por tantas outras "normais", mas foi escrito por vc! Muito obrigada por aliviar o sentimento de culpa principalmente quando chega a fatura do cartão!
Grande beijo

Anônimo disse...

Nossa achei que só eu era assim, que alívio, rsrsr......

Postar um comentário

 

Clubinho da Costura Copyright © 2012 Design by Cali Criativa